Edição (ANTERIOR) de Junho de 2012.

Ciência sem Fronteiras

Alunos do Univem farão intercâmbio em universidades norte-americanas
 


               Eles passaram os últimos meses na maior expectativa. Participaram do processo seletivo conduzido pelo Univem, viveram a alegria de serem selecionados, saíram em campo para viabilizar os detalhes práticos e contataram universidades norte-americanas. Agora, Maria Carolina Souza Santos e César Meneghelo, respectivamente dos últimos anos dos cursos de Ciência da Computação e Engenharia de Produção do Univem, aguardam o visto e contam os dias até chegar a hora de alçar voo.
               Carol e César foram contemplados com uma bolsa pelo programa Ciência sem Fronteiras - Bolsas Sanduíche na Graduação (SWG), mantido conjuntamente pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e pelo Ministério da Educação (MEC), por meio de suas respectivas instituições de fomentos, o CNPq e a CAPES. Destina-se a estudantes de graduação e de pós-graduação, dentro das áreas consideradas prioritárias pelo governo. No caso do Univem, puderam concorrer estudantes das áreas de Computação e Engenharia de Produção. O Ciência sem Fronteiras teve início em 2011 e pretende, até 2015, oferecer 75 mil bolsas para promover intercâmbio, permitindo aos estudantes manter contato com sistemas educacionais competitivos em relação à tecnologia e à inovação. Destas, 27.100 bolsas são destinadas à “graduação sanduíche”.
               Para proceder à escolha dos bolsistas, o Univem constituiu um comitê especial (veja box). “Feita a seleção, foram quase cinco meses de negociação com as universidades no exterior”, relata o professor Fábio Dacêncio Pereira, coordenador do Núcleo de Apoio à Pesquisa e Extensão (NAPEx). “A participação do Univem neste programa do governo federal é mais um importante impulso à pesquisa em nossa instituição”, ressalta.
 
Planos
               O processo de escolha da universidade de destino envolveu professores e alunos. Feitos os contatos, as instituições definidas foram a Universidade da Califórnia, na cidade de Daves, para Carol, e a Kansas State University, na cidade de Manhattan, para César. “Mas não é em Nova Iorque”, brinca o estudante.
               Ambas as cidades são pequenas e com forte tradição universitária. “Eles são muito focados em pesquisa e eu devo me integrar a um dos grupos em andamento”, conta Carol, que já participou do Programa de Iniciação Científica do Univem. Orientada pelo professor Maurício Duarte, ela fez um projeto com o título de “Análise e Implementação do Algoritmo de Huffman”. A experiência ajudou a traçar os planos para o futuro. “Quero trabalhar com pesquisa e docência.”
               César, que também fez IC – “Mapeamento de Produção Enxuta”, sob a orientação do professor Dani Marcelo Nonato Marques – planeja explorar ao máximo as oportunidades que surgirem na instituição norte-americana. “Penso em trabalhar em empresas multinacionais quando retornar”, revela.
               Por meio do Facebook, os dois bolsistas já fizeram contatos e amizades com estudantes brasileiros participantes do Ciência sem Fronteiras. Na expectativa de que não ocorra nenhum imprevisto na liberação do visto, Carol deve embarcar em agosto, enquanto César irá em setembro. 
               O Univem torce para que não haja qualquer empecilho burocrático e que a estadia de seus dois alunos nas instituições estrangeiras seja rica em aprendizado e em novas experiências.
 
 
O processo
O Comitê de Bolsas do Univem para o Programa Ciência sem Fronteiras é composto pela Profª. Drª. Raquel Cristina Ferraroni Sanches, pró-reitora de Graduação; Prof. Dr. Lafayette Pozzoli, pró-reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão; Prof. Dr. Elvis Fusco, coordenador dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação; Prof. Dr. Sérgio Sartori, coordenador do curso de Engenharia de Produção; Prof. Dr. Fábio Dacêncio Pereira, coordenador do Núcleo de Apoio à Pesquisa e Extensão (NAPEx); Profª. Ms. Vânia Érica Herrera e Prof. Esp. Ivan Evangelista Júnior. Colaborou no processo o Prof. Ms. Leonardo Botega.
O processo seletivo teve início com a divulgação do Edital Conjunto 001/2011, emitido pelas pró-reitorias de Graduação e de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, em setembro do ano passado. A divulgação dos resultados ocorreu em novembro.
            Para se inscrever, era preciso ser aluno regularmente matriculado em curso de graduação das áreas estabelecidas pelo Programa Ciência sem Fronteiras, apresentar excelente desempenho acadêmico (inclusive em pesquisas), currículo Lattes, falar fluentemente a língua inglesa e concordar em permanecer na instituição estrangeira pelo tempo de duração da bolsa (de seis meses a um ano), com dedicação integral em um programa aprovado pelas autoridades competentes do Univem. 
            A bolsa é de U$ 870,00 mensais, além das passagens aéreas, auxílio instalação e seguro saúde.
 






A criação de uma empresa, da ideia inicial às projeções de mercado

Presença no Fepodi

Crimes na Internet e inquérito policial eletrônico são temas em livro lançado por docentes do Direito

Programa de Qualidade de Vida da Nestlé contou com a integração de alunos de Administração e de Computação
Giro UNIVEM
Ação Social Voluntária

Artigos desta edição


UNIVEM - Centro Universitário Eurípides de Marília
O Jornal do UNIVEM - está aberto para sugestões e matérias. Os textos assinados podem ou não corresponder à opinião do jornal.
[ Edições anteriores ] - Contato via e-mail: fundacao@univem.edu.br