Edição (ANTERIOR) de Agosto de 2014.


Sistemas de Informação

Aluna expõe trabalho em evento nacional de computação gráfica e processamento de imagens

Natália Oliveira, do terceiro ano de Sistemas de Informação, teve trabalho aceito para exposição no Simpósio Brasileiro de Computação Gráfica e Processamento de Imagens
 


                Natália Oliveira, do terceiro ano de Sistemas de Informação, teve trabalho aceito para exposição no Simpósio Brasileiro de Computação Gráfica e Processamento de Imagens (SIBGRAPI 2014 - XXVII Conference on Graphics, Patterns and Images), realizado de 27 a 30/8/2014, nas dependências da Fundação Getúlio Vargas, no Rio de Janeiro. O evento é promovido pela Sociedade Brasileira de Computação (SBC), por meio de seu grupo de interesse especial em Gráficos e Processamento de Imagens (CEGRAPI), e está em sua 27ª edição. É considerado a maior conferência em computação gráfica e processamento de imagens do Brasil e uma das maiores da América Latina.

               O SIBGRAPI 2014 contou com pesquisadores nacionais e internacionais renomados da área, como Tim Weyrich (University College London), Robert Pless (Washinton University), Mário Campos (UFMG), dentre outros.

               Natália relata que na sexta-feira, 29/8, na sessão “Fast foward”, teve um minuto para sintetizar o trabalho e chamar a atenção do público de modo convidativo para o dia seguinte, quando expôs os detalhes de sua pesquisa por duas horas. “Fui muito bem preparada por meu orientador, o que me garantiu tranquilidade, apesar da ansiedade pelo fato de ser minha primeira apresentação em congresso externo”, comenta a aluna, referindo-se ao professor Leonardo Botega. Ela agradece ao Univem pelo auxílio financeiro disponibilizado.

              

A pesquisa

               Natália apresentou o artigo intitulado “Visualização de incertezas para a melhoria da consciência de situação em sistemas de comando e controle de conflitos urbanos”, fruto de sua pesquisa de iniciação científica.

               Ela explica que o trabalho visa a permitir que usuários de sistemas militares (comandantes/gerentes civis) tenham consciência da situação de determinado conflito urbano. A partir de uma visualização interativa, eles poderiam manipular dados oriundos de diversas fontes, tais como: chamadas de emergência (190), câmeras de segurança, posts de redes sociais, sensores de áudio, depoimentos de oficiais presentes nos locais etc. A estes problemas de qualidade, seriam agregados dados incertos (incerteza), propagando-se até o estágio de processamento e cognição da informação. “Para mitigar tais problemas, construí uma visualização de dados heterogêneos, de modo a evitar que eles possam prejudicar a tomada de decisão militar”, completa a aluna.

 

Próxima parada

               De 27 a 31 de outubro, aluna e orientador estarão presentes no XIII Simpósio Brasileiro Sobre Fatores Humanos em Sistemas Computacionais – IHC, em Foz do Iguaçu. Natália apresentará o projeto “Visualização de incertezas para a melhoria da consciência situacional em sistemas de chamadas de emergência", que tem o mesmo enfoque de visualizações e incertezas no domínio militar.

 






Parque Tecnológico
Univem soma esforços com a Prefeitura na mobilização pelo Parque Tecnológico
47 anos de tradição
Um sonho tecido a muitas mãos
Engenharia de Produção
Grupo de Pesquisa da Engenharia de Produção comemora um ano com aprovação 12 trabalhos em eventos da área
Reitores Universia
III Encontro Internacional de Reitores: Univem presente!
Semana de TI
VII Semana de Tecnologia da Informação do Univem movimentou estudantes, profissionais e empresários do setor

Artigos desta edição


UNIVEM - Centro Universitário Eurípides de Marília
O Jornal do UNIVEM - está aberto para sugestões e matérias. Os textos assinados podem ou não corresponder à opinião do jornal.
[ Edições anteriores ] - Contato via e-mail: fundacao@univem.edu.br