Edição (ANTERIOR) de Agosto de 2014.


Sistemas de Informação

Aluna expõe trabalho em evento nacional de computação gráfica e processamento de imagens

Natália Oliveira, do terceiro ano de Sistemas de Informação, teve trabalho aceito para exposição no Simpósio Brasileiro de Computação Gráfica e Processamento de Imagens
 


                Natália Oliveira, do terceiro ano de Sistemas de Informação, teve trabalho aceito para exposição no Simpósio Brasileiro de Computação Gráfica e Processamento de Imagens (SIBGRAPI 2014 - XXVII Conference on Graphics, Patterns and Images), realizado de 27 a 30/8/2014, nas dependências da Fundação Getúlio Vargas, no Rio de Janeiro. O evento é promovido pela Sociedade Brasileira de Computação (SBC), por meio de seu grupo de interesse especial em Gráficos e Processamento de Imagens (CEGRAPI), e está em sua 27ª edição. É considerado a maior conferência em computação gráfica e processamento de imagens do Brasil e uma das maiores da América Latina.

               O SIBGRAPI 2014 contou com pesquisadores nacionais e internacionais renomados da área, como Tim Weyrich (University College London), Robert Pless (Washinton University), Mário Campos (UFMG), dentre outros.

               Natália relata que na sexta-feira, 29/8, na sessão “Fast foward”, teve um minuto para sintetizar o trabalho e chamar a atenção do público de modo convidativo para o dia seguinte, quando expôs os detalhes de sua pesquisa por duas horas. “Fui muito bem preparada por meu orientador, o que me garantiu tranquilidade, apesar da ansiedade pelo fato de ser minha primeira apresentação em congresso externo”, comenta a aluna, referindo-se ao professor Leonardo Botega. Ela agradece ao Univem pelo auxílio financeiro disponibilizado.

              

A pesquisa

               Natália apresentou o artigo intitulado “Visualização de incertezas para a melhoria da consciência de situação em sistemas de comando e controle de conflitos urbanos”, fruto de sua pesquisa de iniciação científica.

               Ela explica que o trabalho visa a permitir que usuários de sistemas militares (comandantes/gerentes civis) tenham consciência da situação de determinado conflito urbano. A partir de uma visualização interativa, eles poderiam manipular dados oriundos de diversas fontes, tais como: chamadas de emergência (190), câmeras de segurança, posts de redes sociais, sensores de áudio, depoimentos de oficiais presentes nos locais etc. A estes problemas de qualidade, seriam agregados dados incertos (incerteza), propagando-se até o estágio de processamento e cognição da informação. “Para mitigar tais problemas, construí uma visualização de dados heterogêneos, de modo a evitar que eles possam prejudicar a tomada de decisão militar”, completa a aluna.

 

Próxima parada

               De 27 a 31 de outubro, aluna e orientador estarão presentes no XIII Simpósio Brasileiro Sobre Fatores Humanos em Sistemas Computacionais – IHC, em Foz do Iguaçu. Natália apresentará o projeto “Visualização de incertezas para a melhoria da consciência situacional em sistemas de chamadas de emergência", que tem o mesmo enfoque de visualizações e incertezas no domínio militar.

 






Parque Tecnológico
Univem soma esforços com a Prefeitura na mobilização pelo Parque Tecnológico
Engenharia de Produção
Grupo de Pesquisa da Engenharia de Produção comemora um ano com aprovação 12 trabalhos em eventos da área
Reitores Universia
III Encontro Internacional de Reitores: Univem presente!
Ação social
Alunos de Administração na Casa do Caminho
47 anos de tradição
Um sonho tecido a muitas mãos

Artigos desta edição


UNIVEM - Centro Universitário Eurípides de Marília
O Jornal do UNIVEM - está aberto para sugestões e matérias. Os textos assinados podem ou não corresponder à opinião do jornal.
[ Edições anteriores ] - Contato via e-mail: fundacao@univem.edu.br