Edição (ANTERIOR) de Junho de 2016.


DIREITO

Júri simulado trabalha obra de Machado de Assis



Capitu, personagem do livro “ Dom Casmurro”, uma das mais importantes obras da literatura brasileira, foi parar no banco dos réus, durante o júri simulado realizado no salão nobre do Univem por alunos e professores do curso de Direito.

O júri foi presidido pelos professores Roberto da Freiria Estevão, da disciplina ‘Introdução ao estudo do direito e oratória’ e Sandra Regina Vieira dos Santos da disciplina de ‘Comunicação jurídica’.
Segundo o professor Roberto da Freiria, para esta atividade todos os alunos tiveram que ler ou reler a obra, que inclusive foi objeto de avaliação em classe, aplicada e dirigidapela professora Sandra Regina. Foram realizados debates em sala e posteriormente o sorteio dos que atuariam no júri. Para aprimorar o desempenho dos alunos foram feitos treinamentos simulados para a atuação como juíza, e nas promotorias de acusação e defesa, tomando como base o ritual de um júri real.
Professor Freiria explica que a atividade trabalhou com a eventual reprovabilidade da conduta que foi atribuída a Capitu, no caso, a traição (adultério). “Não há possibilidade de aplicarmos qualquer lei, a não ser o ordenamento social (regras sociais de convivência, inclusive aplicáveis na área da família). A lei atual não se aplica,pois os fatos imputados à Capitu não são considerados crimes”. Os jurados consideraram Capitu culpada por 5 votos a 2.
Segundo o professor, a atividade é de elevada importância aos alunos que, além de fazerem a releitura e análise de uma obra extremamente relevante e preciosa para a melhora do vocabulário, desenvolvem a capacidade de reflexão, de argumentação, convencimento e persuasão. “A atividade prática também contribui para que os alunos entrem em contato com a realidade de um júri, procedimento processual penal, evento que sempre atrai muito a atenção de toda a sociedade”, disse o professor Freiria.
Para os alunos de Direito do Univem, o júri simulado é uma atividade que contribui de forma importante para formação dos estudantes. Jaqueline Favaretto Ribeiro, aluna do 2° ano, disse que a atividade prática é essencial para o curso. “Para nós é muito importante. Só com as informações em sala de aula não temos a noção correta. O júri simulado foi um grande laboratório”, disse.
Carla Regiane Prado, do 3° ano de Direito, integrou o corpo de jurados e votou pela absolvição de Capitu. Ela disse que o júri simulado foi umas melhores atividades práticas que participou. “Atraiu alunos de todos os termos. Tivemos boa participação e discussões acaloradas depois do júri, todos tiraram dúvidas, foi ótimo”.
 





CONGRESSO DA PAZ
Caminhada da paz e plantio de lírios encerrou congresso
INFORMÁTICA
III Workshop Compsi mostra produção científica e estimula novas pesquisas
CONTÁBEIS
Palestra aborda mudanças na cobrança do ICMS no comércio eletrônico
ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
Grupo de pesquisa do Univem promove aproximação entre empresa e academia
DIREITO
Professor conclui pós-doutorado em Portugal

Artigos desta edição


UNIVEM - Centro Universitário Eurípides de Marília
O Jornal do UNIVEM - está aberto para sugestões e matérias. Os textos assinados podem ou não corresponder à opinião do jornal.
[ Edições anteriores ] - Contato via e-mail: fundacao@univem.edu.br